23 de dez de 2014

Uma reflexão de fim de ano.

Irmã,
há tempos queria escrever aqui de novo... tanta coisa
acontecendo na vida e a gente vai deixando os escritos
pra depois. Whatsapp taí e o blog vai ficando obsoleto.
Mas hoje eu me motivei.

Esses dias tenho visto muitos amigos lamentando
no facebook a quantidade de divórcios que aconteceram
esse ano. Não me manifestei, faço parte da estatística.
Observei a polêmica que a notícia causou.
Mas a coisa culminou ontem com uma grande comoção
em torno da separação do Tim Burton e da Helena Boham
Carter e eu vi minha timeline virar um drama geral de fãs
incrédulos. Um verdadeiro luto coletivo.
Um obituário do fim do matrimônio alheio.
E eu só tenho vontade de dizer: Minha gente, não lamentem.
Tentem mudar o ponto de vista.

As coisas findam.
Pessoas se casam todos os dias.
Pessoas se separam todas os dias.
E divórcios não necessariamente são ruins.
As pessoas mudam, a vida muda, o mundo muda,
o amor se transforma. Isso é renovação.
É ter coragem de sair da zona de conforto
e fazer diferente, abrir espaço pro novo. Crescer.
De que adianta continuar numa situação se ela
não te faz mais feliz? Porque as pessoas acham que
não dá pra ser feliz sozinho? (Eu já acho o contrário,
não dá pra ser feliz a dois se você não sabe ser feliz
com você mesmo.)

Porque tanta lamúria em torno disso?
Casamentos podem ser incrivelmente felizes e um dia terminarem, felizes.
A frase é clichê, mas é a mais pura verdade,
'não é porque acabou que não deu certo.'
É preciso quebrar paradigmas,
mudar a maneira de ver as coisas.
Como diria Oswald de Andrade,
'é preciso ver com olhos livres.'
A vida pode surpreender a gente.

As dores passam. Sempre passam.
Todo fim é um novo começo.
Toda saída é uma entrada para um novo lugar.
É a descoberta de um novo tempo.
Um novo ano, novas alegrias.
Possibilidades, gosto dessa palavra.

A vida é cíclica e aí mora a beleza das coisas.
Renascer.

"Não morreria por nada deste mundo,
Porque eu gosto realmente é de viver.
Nem de amores eu morreria,
Porque eu gosto mesmo é de viver deles."

- Leila Diniz


Leila, musa.

24 de mai de 2013

menina a caminho.

Eu sou dessas que adora pegar um livro emprestado
e descobrir linhas sublinhadas por quem leu antes de mim.
Gosto de sublinhar também, não tenho pena das páginas limpas.
Os 'sublinhamentos' por vezes contam uma história
por trás da história ou simplesmente trazem luz
a um parágrafo mais difícil de compreender.
Um novo ângulo de visão, uma nova perspectiva.
Uma anotação manual num canto de página, então!
Boas surpresas.

Esses dias andei passeando pela estante do teu quarto,
e me deparei com esse livro:



Alegrias.
Nas últimas páginas uma anotação manual
com a tua letrinha miúda, diz:
"Nada é certo.
O impreciso embala, encanta, é fluido,
se modifica, transforma e nos leva junto.
Ou não."

E um último sublinhamento:
"Goze a fantasia de se sentir embalado pelo mundo."

Grata pelas palavras, elas vieram naquele momento em
que a gente precisa lembrar do que já sabe, mas não lembra.
E por isso acaba se sentindo meio perdido no turbilhão dos dias.
Sigo acreditando que coincidências não existem.

E me sinto uma menina a caminho de vários destinos.

Love u.





9 de jun de 2012

carta para Isa

Compa!

Estou na esgumelhança do ser. Menina, hoje vinha eu correndo pela praia, me dando de caras com as gaivotas todas na maior das gaiatices com o vento. E casinhas coloridas, debaixo do céu do mundo, visto de uma janela numa ilha. A praia é cheia de pedrinhas, tem areia não. Vi uma dessas miúdas, linda, a cara da nossa prima Júlia Costa, tem um desenho de um coração e uma faquinha, vê se pode tanta poesia?



Falando em faca, comprei uma bem afiada, para os legumes do almoço que eu quero preparar no meu aniversário. Saudades de cozinha, todo mundo na mesa, na maior alegria... uma vontade de estender o tempo na casa da mamãe, e na tua, estou sem casa mesmo, oras? Aqui onte ventou um vento doido, até o mar tava meio desgostoso, mas fez e faz sol. Tá um sol liiiiindo hoje, e um ventinho agradável.



Fui em lojas de antiguidades e fiquei pirando em mil e uma coisas, lembrando de Tio Hiram, a cristaleira de miniaturas dele ia se sentir em casa lá! Por sinal, como ele está? Melhorou, me arfague de notícias. Estou me preparando para sair, fazer umas fotos mais, ver o povo no verão... todo mundo aqui fica sorrindo qdo sai o sol. É lindo! Meus amigos estão no trabalho e eu vou borboletar com lápis de cor e canetinha na mochila. Estou lépida, queria te dizer!

inté,

Kuro


12 de mai de 2012

em resposta

te digo que as estrelas tem aquelas luzes mandadas
enquanto já são escuridão
meu complexo pensar, agir e ser
questiona o fazer dos atos,
(e os atos se fazem, ou são feitos?)
o contato dos átomos... Essa vida é tão linda,
tão obscura. Tão simples.
Estou saudades de você
Estou na curva da interrogação
Busca, aquela velha senhora
que se quer achar, sem ser encontrada...

(prólomberdárias mágicas de infinitudes lajéticas)

11 de mai de 2012

De que me importa se a inspiração me vem assim, de tempos em tempos... e em momentos difíceis... ela vem, e vem porque vivemos e sentimos. Nada é longe, essa é a verdade. Amor não conhece lonjura. E a gente se adapta, humanas que somos. (Seus fantasmas, seu enredo, seu destino.) Essa última frase na voz do Lobão. E lobas que somos, uivamos! E estaremos sempre juntas. Sempre. 'Bambina ritorna alla casa...' do Lobão também, ele me faz sacudir a cabeça!

17 de dez de 2011

see you soon

Então companheira, lá se foi você outra vez.
Botar o pé no mundo, dessa vez para cruzar
um oceano. Aventureira.
Engraçado como, apesar de morarmos em estados
separados já há 2 anos, de repente a distância fica
maior e a saudade também. É que Sampa é logo ali, né?
Agora não dá pra entrar no avião e te encontrar
em três horas. Tudo bem. Sei que estamos conectadas
pelos fios mais fortes que existem, amor.
E meu coração canta na certeza de que você
está realizando sonhos e sendo feliz, fazendo
sua história cada vez mais bonita.
Vai com fé, minha irmã querida, passo firme
na sua jornada iluminada. Divirta-se muito,
aprenda, aproveite cada minutinho, absorva as novidades
com aqueles olhos livres e se cuide - não custa nada
o lembrete materno, né? Fico aqui rezando por você,
uma alegria absurda em te ver vivendo tudo isso.
Te amo muito e te desejo as mais loucas alegrias.
This is the time of your life, baby. Viva a terra de Buda!
Que a Grande Mãe Divina esteja contigo sempre.
Até já.

Beec, pgó, pghéé, pgheáá!

Plim!

22 de nov de 2011

"ver com olhos livres"

Então eu estou aqui, depois de meses sem postar nada,
pensando que desenvolvi a síndrome do blog abandonado.
Quis escrever antes da viagem, mas a expectativa era tão louca,
que eu não conseguia me concentrar em nenhuma tarefa que
demandasse mais de 5 minutos do meu tempo.
E aí, finalmente, eu fui te visitar!!!
E não pode imaginar como foi mágica e linda
e transformadora essa semana que eu passei aí,
no castelo Kuroyama. Fiquei maravilhada com tudo!
Primeiro com o show, aquela euforia enorme,
meu deus, como é bom realizar um sonho!
O show passou e a euforia persistiu em nós.
Depois, com as coisas mais simples do dia a dia,
o seu cantinho acolhedor, a água fervida na chaleira azul,
as árvores e os sabiás, os passeios de metrô,
a sua família tão querida de amigas paulistas, o friozim bom...
Caminhar no parque, pizza de alcachofra, chorar no museu.
Chorar em todo lugar, sentindo que já tinha estado ali.
Tatuagens irmãs, amar.
Fiquei de verdade encantada com todo esse universo novo,
a gente passeando de mãos dadas por todo lugar
e ouvindo Pearl Jam. A energia e a dinâmica dessa
cidade fantástica, linda. Há muito tempo eu não sentia
esse tipo de felicidade. E agora entendo porque você foi, irmã.
Foi em busca de uma vida melhor,
e sem a menor sombra de dúvida, encontrou.
(Hoje entendo todos os nossos amigos que deixaram Fortaleza.
Adoro Fortaleza, mas a pobre cidade foi realmente abandonada
pelos governantes e pelo próprio povo, que se satisfaz com
shows milionários no aterrinho, mas vivem sem segurança
e continuam jogando lixo no chão...
Mas aí já é assunto pra outro post.)
Hoje estou escrevendo aqui porque esse nosso cantinho
virtual não podia ficar sem o registro desses dias tão lindos
que vivemos. Muito obrigada companheira, por me receber
tão bem, com tanto carinho, por me mostrar tantas coisas
bonitas, por me mostrar - mais uma vez -
que é preciso ter fé, e que quando a gente acredita
as coisas acontecem. Você, e tudo que conquistou aí,
é o maior exemplo disso e eu sigo aqui, mesmo em meio
a mais alucinada TPM, em pleno "inverno" astral,
acreditando que tudo pode sempre melhorar.
É como diz a música, "só quero saber do que pode dar certo,
não tenho tempo a perder."
Te amo tanto e sinto tantas saudades da gente juntas.
Mas fecho os olhos e sei que a gente ainda vai se encontrar
muito por aí. E passear de mãos dadas em novos destinos.
Até a próxima aventura!


Vida longa ao ateliê da Pérola Cósmica!

14 de out de 2011

parceria

ouve essa Música!!!

companheira, veja bem essa beleza de palavras verdadeiras de quem ama

adoro nossa bolha pessoal, nosso atelier virtual,

nosso entendimento de c.Or-ação
nossas ximbalitrujas dançiterinas

(teitêiticas)

beec.

28 de jun de 2011

um dia antes, porque eu sou ansiosa e nunca consigo esperar a data certa para dar os presentes...

Companheira!
Faz tempo que não escrevemos aqui, e eu sinceramente
tenho andado com preguiça de escrever... coisas da vida.
Mas não podia deixar passar essa data tão especial.

Eu poderia dizer muitas coisas. Poderia te desejar saúde,
alegria e sorte, felicidades. Mas ficaria clichê. E na verdade
eu te desejo muito mais, sabe? Vejamos.

Te desejo um ventinho fresco soprando nos cabelos...
Te desejo o mar, um mar calmo e tranquilo,
com os pés enfiados na areia e as ondinhas batendo.
Te desejo um céu de noite, bem lindo e cheio de estrelas.
E te desejo um céu de dia com um sol brilhante aquecendo
o rosto e iluminando os caminhos.
Te desejo um sorvetinho em dias de muito calor
e desejo também um cobertor - e um amor
e um chuveiro quente - para os dias mais frios.
(na verdade, te desejo um amor de verdade para
todos os dias, quentes e frios, para todas as horas)
Uma cama grande e macia com uma colcha de retalhos.
Te desejo banhos de cachoeira daqueles de lavar a alma.
E uma floresta inteira, verdinha, cheia de vida e elementais.
Árvores para abraçar.
Te desejo folhas de papel branquinhas com
caixas de lápis de cor de todas as cores,
ou uma aquarela, ou os dois.
Te desejo grandes paredes e telas limpinhas e baldes de tinta e
os melhores pincéis. (Um pincel de qualidade é importante.)
Que você tenha sempre muita inspiração para a arte.
Te desejo ARTE, muita arte, cores infinitas, nunca antes vistas,
as de antes do infravermelho, e as de depois do ultravioleta!
Te desejo pássaros cantando e borboletas no estômago.
Te desejo livros novos e boa música, todas as músicas,
as meditativas e as rock'n roll, as andinas, as indianas, todas.
Te desejo uma cervejinha gelada (de preferência comigo!)
e muito chocolate, e uma tarde de preguiça no sofá,
assistindo um filme pela milésima vez, com biscoitos,
milho verde quentinho com manteiga, batatas fritas.
(e comidinhas saudáveis também, frutas, muitas!)
Te desejo novas experiências e encontros.
Te desejo um quintal com galinhas e um cachorro,
uma janela com plantinhas e uma varanda com redes.
Permaculturas.
Te desejo mãos dadas. Sapatos coloridos, vestidos floridos.
Te desejo bolhas de sabão numa tarde num parque,
num gramado verdinho em cima de uma esteira,
com vista para um laguinho com patos e pipas voando.
Te desejo sorrisos, gargalhadas sem fim, crise de riso.
Onomatopéias muitas, maravilhosas, inspiradas, magolhunfantes,
tenticodíneas, prirmícelhas entormilhocéricas pomposas!!!
Te desejo viagens pelo mundo todo, de avião, de carro,
de trem, de barco, a pé, de bicicleta, de balão,
num tapete mágico, nas asas da imaginação.
E amigos de verdade por onde for,
para ter sempre com quem dividir todas essas coisas,
afinal, a felicidade só é real quando compartilhada.
Te desejo um caleidoscópio mágico de momentos felizes.

Enfim... poderia continuar imaginando mil cenários e
te desejando mil coisas bonitas, mas o que eu quero desejar
mesmo são sonhos realizados!
Desejo, com toda a força do meu coração,
com todo o meu amor, que seus sonhos se realizem,
cada um deles, do jeitinho que você quer. É isso.
Sinta-se abraçada e muito amada, amassada e amarfanhada.

Que o seu retorno de saturno seja lindo,
divinomaravilhoso, magnífico e cheio de luz.

Com todo amor e carinho, da sua irmã.


Ps importante: não tenha preguiça de clicar e ler sobre
o retorno de Saturno. É um momento importante,
se você estivesse lá só teria um ano de vida, sabia?
(Tudo é uma questão de perspectiva.)

Ps 2: se eu tiver esquecido algum item
da lista de desejos, ele está automaticamente incluído, ok?



28 de mar de 2011

humanidade

Às vezes só o que podemos fazer é deixar que aquele sentimento de dor e saudade chegue em nós, tome conta, faça chorar até acabarem nossas reservas de lágrimas. E assim o ser humano lava seu coração. Lava bem limpinho pra respirar bem...
Purificar!